arthur petry Facebook Twitter YouTube Instagram

05/07/2016 - Feministas: Uma especie diferente

 

 

Feministas.

Se tenho uma certeza é de que o ser humano "evoluiu" em bifurcações de diversas raças diferentes, uma delas é a raça feminista. Há quem diga que é uma doença mental, mas eu digo que é um animal de outra raça humana que deve ser estudada a fundo.

Elas só andam em bando da mesma espécie formando uma espécie de sociedade não-tão-secreta e um clubinho especial. Onde você vê uma feminista você verá mais outras tantas, uma igual a outra, até no visual, visual este que tenta ser diferente e ser diferente se tornou algo normal entre elas.

Não há lógica que entre na cabeça dessa especie de animal, recuso-me a dizer que é inferior mas parece impossivel não fazê-lo. (Inferior no mesmo sentido que você acha um boi inferior a você). Há um bloqueio genético no cerébro dessa gente.

Os genes dessa espécie contagiam outros seres humanos e transformam eles em uma delas. Assim como os zumbis, só que nesse caso só afeta os seres humanos do sexo feminino. Quanto aos do sexo masculino que andam com elas são só mais outros com doenças mentais mesmo.

Zumbis.

Nota alguma diferença entre esses "zumbis" e a imagem do inicio?

Se você analisar bem, há sempre um padrão por trás delas, sempre apoiando e seguindo as mesmas ideias, uma vomitando na boca da outra. Uma defecando na boca da outra.

Assim como os adoráveis cachorros, elas parecem estar vivendo em um tipo diferente de mundo que só elas enchergam. Elas acreditam e defendem com garras e dentes coisas que só são verdade para elas. "Biologia é diferente do que está aqui dentro da cabeça, da mente, podemos mudar", foi esta frase que ouvi de uma delas.

Essa é a consequencia da famosa frase "você pode ser o que quiser, basta querer", cresceram ouvindo esse tipo de frase e hoje acreditam que podem negar toda a biologia para viver no mundo de fadas que elas inventaram, recusando todos estudos psicologicos e cientificos falando que os mesmos são estudos machistas e algumacoisa-fobico. Ora, se querem assim então eu sou uma cadeira. Ai de quem ser cadeirafobico.

 

Autor: Allan Gomes
Tags: feminismo ,  ,  ,  , 

 

Outras matérias


Psicologia de Massas

UM MINUTO DE SILÊNCIO

SEXO CASUAL É UM LIXO

Argel e os nerds do jornalismo esportivo

O TÍTULO DO GRÊMIO ME FEZ TER UM ORGASMO

Todos nós somos pedras.