arthur petry Facebook Twitter YouTube Instagram

30/06/2016 - Todos nós somos pedras.

 

 

Pedra.

 

Se você der um zoom muito forte que nossa técnologia atual é incapaz de dar você verá que somos todos feitos de bolinhas. Não há 1 espaço sequer que não seja preenchido por essa bolinha, o vazio não existe. Seria como uma cobertor e cada manifestação de alguma coisa seria como uma ondulação nesse cobertor, mas continuaria sendo um coberta. Ou seja, somos só uma parte desse cobertor.

É importante salientar que não estou falando de átomos, estou falando de algo mais além dos átomos.

Esse cobertor, como disse, é feita de pequenos pontos distintos, pequenos pixels. Ao mesmo tempo que fazemos parte do todo, somos tudo. O ego cria essa ideia de que estamos separados e distintos de tudo, mas não estamos, tudo é igual. Você é a mesma coisa que uma pedra, a diferença é que a massa da pedra é uma concentração de massa diferente da sua. No grau de importância do todo, todos nós somos importantes, pois um buraco no cobertor, o cobertor deixa de ser cobertor, mas somos tão pequenos ao tamanho do cobertor que somos menos importantes que algo com a matéria maior e mais concentrada, porém no fim temos um pequeno grau de importância, não como individuos mas como matérias.

 

Assim, é impossível a morte e o tempo existir. Quando esse corpo perde sua energia vital a matéria dele passa a se transformar e se desconcentra, adicionando um pouco de matéria para cada coisa em volta.

 

Sobre o que é esse cobertor, eu não sei. Há diversas possibilidades. Pode ser o corpo de Deus, por que não? Pode ser a mente de Deus, um pedaço de Deus. Pode ser algo simplesmente puro, como a escuridão. Pode ser qualquer coisa, amigo.

 

Autor: Allan Gomes
Tags: pedra , vazio , filosofia ,  , 

 

Outras matérias


Brexit: quando a velha direita tem de fazer o trabalho da esquerda

Argel e os nerds do jornalismo esportivo

Perceber, não acreditar.

O futebol está em festa: Espanha e Bélgica de regresso a casa

UM MINUTO DE SILÊNCIO

Psicologia de Massas